Vestido de Noiva

Não é nada fácil escolher um vestido de noiva. São tantas expectativas e dúvidas que muitas vezes acabam gerando indecisão e insegurança na hora de optar por um modelo. Felizmente, já faz algum tempo que “vestido de noiva” não é sinônimo de um modelo único com algumas poucas variações. Hoje em dia temos uma variedade incrível de modelos de vários tipos e às vezes também por isso fica difícil escolher. Mas então a pergunta não cala: “Como escolher o meu“?

Para ajudar a clarear as ideias das noivinhas, esse post traz algumas dicas baseadas nas últimas tendências da moda e tenta sugerir algumas ocasiões que combinam melhor com alguns modelos. Contudo, é importante deixar claro que não pretendo  definir “certo e errado” ou “adequado ou não” para esse ou aquele tipo físico ou cerimônia. Penso que cada uma deve se vestir como deseja, sem ligar para regras, aliás, acredito que a única regra que vale sempre é se sentir bem e linda. Certa de que vocês sabem disso, vamos ao que interessa:

Já passou do tempo em que vestido de noiva era uma coisa super comportada que escondia o máximo possível. Além disso, faz algum tempinho que decotes mais ousados estão em alta também em ocasiões mais formais. Nos casamentos não poderia ser diferente! Hoje em dia as noivas podem optar por modelos que valorizam o busto, mostram as costas e os ombros e até pelo decote V profundo – que virou febre entre as celebridades. Ele alonga o colo e deixa o visual sensual, mas não necessariamente vulgar. É claro que, normalmente, vestidos mais decotados costumam ser evitados em casamentos na igreja. Mas, como tem muita gente optando por cerimônias ao ar livre, no campo ou na praia, os decotes estão cada vez mais presentes!

Além deles, a transparência foi uma das grandes protagonistas nos red carpets de 2016 e também está dando o ar da graça nos casórios. Normalmente associada a tecidos leves e frescos, ela pode servir para “amenizar” um pouco um decote, mas também para mostrar de uma forma mais discreta. Além disso, a transparência pode deixar mais leves modelos de vestido com mangas, por exemplo. Ela fica bem legal também em vestidos com jogo de transposição, onde se tem duas camadas na qual a mais longa que fica sobre a outra é uma transparência. Nesses casos, ela dá um ar mais elegante a um vestido curto, mas sem a formalidade de um longo. Pode ser uma boa opção para quem não abre mão do longo, mas quer algo mais fluido para cerimônias de dia, por exemplo.

Muitas vezes para chegar no efeito da transparência se usa a renda, principalmente atualmente já que ela voltou com tudo. Nos vestidos de noiva ela sempre foi um clássico. Ela dá um toque de delicadeza e normalmente está relacionada com modelos românticos, MAS os looks modernos costumam ser menos pesados e a renda pode deixar o vestido ousado e cheio de personalidade.  Além disso, as rendas podem ser aplicadas em diferentes tecidos, como um cetim dourado, no caso do nosso Vestido de Noiva Pétala. O cetim imita a cor da pele, destacando a renda de um jeito mais moderno e diferente. Hoje em dia, a renda pode ser usada tanto de dia quanto de noite e em diferentes ocasiões, das mais formais às mais simples.

Desde a temporada passada, as fendas voltaram com força total nas passarelas e também fora delas principalmente em looks noite. E pode ter vestido de noiva com fenda, sim! Elas podem ser bem sensuais, mas em alguns modelos ficam bem elegantes e dão um ar mais fluido ao caimento do vestido, afinal, você pode optar por uma abertura que não revele muito.

Claro que as fendas ficam melhores em modelos longos, que ainda hoje são os preferidos entre as noivinhas. No entanto, hoje existe uma gama de estilos diferentes para escolher, que vai muito além da clássica saia super volumosa e rígida (já era hora, né?!). Tecidos leves e com muita fluidez vêm sendo cada vez mais usados – afinal, além do efeito estético bem bonito, a noiva também precisa se sentir confortável! Esses modelos são os preferidos das noivinhas que escolhem casar durante o dia.

Uma das últimas tendências da moda que voltou com tudo nos casamentos, é a cauda. A cauda longa combina mais com cerimônias noturnas, mas as mais curtas podem ser usadas em qualquer ocasião. Aliás, elas são uma ótima opção para dar equilíbrio à silhueta, pois dão volume ao bumbum.
Os vestidos curtos têm aparecido com força nos últimos tempos, em sintonia com o aumento dos mini weddings e dos casamentos ao ar livre ou mais simples e informais. É claro que nós adoramos essa tendência! Os curtos também pode ser cheios de charme e atualmente existem muitos modelos para escolher: dos mais sóbrios ao mais trabalhados.

Além disso, existe também uma variedade de comprimentos que seguem as últimas tendências com inspiração retrô dos anos 50 e 70. Além do curto tradicional acima do joelho, a saia midi – um palmo abaixo do joelho – que está super em alta nas últimas temporadas, também é tendência entre as noivinhas. Outra alternativa é o comprimento longuete – dois palmos abaixo do joelho. Ele é menos pesado que o longo e dá mais liberdade à noiva, além de deixar a panturrilha à mostra e exaltar o sapato. É verdade que esses modelos podem criar um efeito de “achatamento” e por isso normalmente são indicados para mulheres de estatura média e alta. MAS, há várias possibilidades de equilibrar o visual, e nada impede que as baixinhas também optem por esses comprimentos.


Aliás, o mesmo vale para o cropped: ele pode ficar bem em qualquer tipo de corpo e as gordinhas já provaram que ele não é opção exclusiva das magras com pouco seio. O cropped é uma blusa curta com um pouco da barriga de fora (e umbigo escondido) que foi tendência nos anos 80 e voltou com tudo nas últimas temporadas. Claro que a moda já repercutiu entre as noivas, e muitas optam pela combinação cropped e saia midi, que fica linda e super moderna.








Bem casados

O bem casado é um docinho bem tradicional. Ele é perfeito para quem faz questão de manter toda a formalidade de um casamento, ou então, não abre mão de uma boa simpatia, até porque ele é quase isso: É a garantia de amor e felicidade para quem oferece e para quem ganha um.








Dicas úteis e detalhes técnicos para os preparativos

Não canso de dizer o quanto a fase dos preparativos é mágica e especial. Apesar de toda correria, ansiedade e stress que pode causar, ela deve ser vivida intensamente, afinal é um momento único na vida do casal.
Acredito que compartilhar conhecimento ajuda muito os noivos e gera um ciclo de crescimento. Por isso, hoje dividirei algumas preocupações que normalmente são lembradas apenas pelas assessoras, mas que podem ajudar muitos casais no caminho dos preparativos.
Nem por isso a orientação de uma empresa de assessoria, principalmente nos últimos 2 meses, é menos necessária. Aliás, como eternas noivas podemos afirmar que a assessoria do dia é indispensável para que tudo dê certo!


1. Escolhendo Fornecedores
Antes de contatar um fornecedor procure depoimentos de quem já contratou. É muito comum termos nossos clientes escrevendo em páginas públicas como o Instagram.
Verifique se a empresa não tem pendências financeiras (o que pode levar ao fechamento da mesma) buscando o nome através de ferramentas de pesquisa como o Google. O Reclame aqui também ajuda a ter boas informações. Feito isso, com segurança e boas referências, siga em frente.


2. Contratos
O contrato merece um cuidado especial, leia com ATENÇÃO. Lá deve estar indicando detalhadamente tudo o que foi contratado (itens) e combinado entre as partes. As cláusulas de eventuais “quebras de contrato” devem ser justas, e podem ser acertadas e alteradas caso os noivos considerem necessário.
Em sua grande maioria, pequenos ajustes são feitos com tranquilidade. O contrato na maior parte das vezes vem para proteger o fornecedor de algum cliente um tanto “doido”; se esse não for o seu caso, fique tranquilo que tudo dará tudo certo, principalmente se você escolheu bons fornecedores.


3. Considere o clima
Pense na estação do ano e nas possibilidades climáticas do seu evento. Se o seu casamento for acontecer no inverno considere locar aquecedores (em cima da hora pode ser complicado). No verão, em locais abertos as chuvas são sempre um risco, por isso é importante deixar um orçamento de cobertura preparado.


4. Cuidado com a energia
Nunca se esqueça de verificar a necessidade de um gerador. Existem muitos espaços que não oferecem, ou tem um gerador muito pequeno. Some com seus fornecedores a quantidade de Watt que cada um consome, e veja com o espaço se não há risco de ficarem sem energia.


5. Atenção aos detalhes
Com cada fornecedor questione os detalhes, são eles que causarão tumulto no dia do evento. Pequenos detalhes como quem estará presente no dia do evento, quem ascenderá as velas, quem montará os doces, necessidade de extensões (verificar se a voltagem necessária é 210 ou 120), horários de entregas, se a empresa terá alguém de plantão no dia do evento mesmo após a montagem (peguem números de celulares), e tudo mais que passar pela sua cabeça: PERGUNTE!


6. Acerte nas quantidades
Informe-se sobre quantidades. Pense no perfil dos seus convidados e procure na internet as quantidades indicadas para bebidas, doces, bem casados e brindes em geral. Com bom senso e um pouco de pesquisa é possível errar muito menos!


7. Organize-se!
Faça planilhas! Coloque no papel a sua intenção de gastos. Conforme for levantando orçamentos vá organizando e priorizando suas contratações. Tente não sair demais do valor inicial e nem arrisque a sua festa com contratações amadoras.
Comece o quanto antes, assim terá tempo de parcelar. Pense em saídas alternativas quando o dinheiro estiver muito curto, existem muitas opções legais de DIY (faça você mesmo).
Quantas dicas incríveis e importantes, não é mesmo? Aproveite para anotar tudo e colocar em prática com calma e antecedência. Boa sorte a todos os noivos nessa linda jornada que amamos tanto


Convite Mini Wedding a Caminho do Altar